PUBLICIDADE
Topo

ONU: mundo tem muitos desafios e poucas 'soluções multilaterais'

21/09/2020 12h20

Nações Unidas, Estados Unidos, 21 Set 2020 (AFP) - O mundo "tem muitos desafios multilaterais e um déficit de soluções multilaterais", alertou nesta segunda-feira (21) o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, ao inaugurar uma cúpula virtual para celebrar os 75 anos da organização.

"Ninguém quer um governo mundial, mas temos que trabalhar em conjunto para melhorar a governança mundial", disse Guterres.

Vários especialistas afirmam que a pandemia de coronavírus, que já matou quase um milhão de pessoas no mundo, evidenciou a perda de eficácia do sistema multilateral diante da pior crise depois da Segunda Guerra Mundial.

Desde o início do ano, a maioria dos países agiu individualmente contra a pandemia de covid-19, decretando confinamentos e fechamentos de fronteiras sem qualquer consulta ou cooperação real.

"Em um mundo interconectado, precisamos de um multilateralismo interconectado, no qual a família das Nações Unidas, as instituições financeiras internacionais, as organizações regionais, os blocos comerciais e outros trabalhem juntos de forma próxima e efetiva", disse o chefe da ONU.

"Também precisamos de um multilateralismo inclusivo, que apele à sociedade civil, às cidades, às empresas, às autoridades locais e aos jovens", acrescentou.

Durante esta cúpula para celebrar o 75º aniversário da ONU, cerca de 180 líderes mundiais -132 deles chefes de Estado ou de governo, como o chinês Xi Jinping, o turco Recep Tayyip Erdogan ou o venezuelano Nicolás Maduro- devem pronunciar discursos já gravados, que não devem ultrapassar os três minutos.

Embora a participação do presidente americano, Donald Trump, tenha sido anunciada inicialmente, foi uma embaixadora da missão dos EUA na ONU quem discursou no grande salão da Assembleia Geral da ONU.

Durante a sessão, a Assembleia ratificou uma declaração aprovada em julho em defesa do multilateralismo.

A partir desta terça-feira e por uma semana, os mesmos líderes pronunciarão outro discurso na 75ª Assembleia Geral anual da ONU, que este ano será realizada virtualmente devido à pandemia. Os discursos na assembleia não devem exceder os 15 minutos.

Durante os oito dias seguintes, apenas um diplomata por missão poderá assistir os discursos dos líderes na sala da Assembleia Geral.

prh-lbc/yow/aa