PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Ao menos sete morrem e 50 ficam feridos por explosão em escola religiosa no Paquistão

Homens empurram uma maca carregando uma vítima ferida em uma explosão de bomba em uma escola religiosa, em um hospital em Peshawar, no Afeganistão - Abdul Majeed/AFP
Homens empurram uma maca carregando uma vítima ferida em uma explosão de bomba em uma escola religiosa, em um hospital em Peshawar, no Afeganistão Imagem: Abdul Majeed/AFP

Em Peshawar (Paquistão)

27/10/2020 06h12

Ao menos sete pessoas morreram e 50 ficaram feridas na explosão de uma bomba hoje em uma escola corânica (madraça) em Peshawar, noroeste do Paquistão, anunciou a polícia local.

"A explosão aconteceu durante o ensino do Corão. Alguém trouxe uma bomba para a escola religiosa", declarou à AFP o policial Waqar Azim.

Mohammad Asim Khan, porta-voz de um hospital local, informou que o estabelecimento recebeu sete corpos e 70 feridos.

Os mortos tinham entre 20 e 40 anos e entre os feridos há crianças, indicou Asim Khan.

A pessoa que colocou a bomba saiu antes da explosão, afirmou Waqar Azim.

Até o momento nenhum grupo reivindicou a autoria do atentado.

O ataque aconteceu após meses de relativa calma no Paquistão, e sobretudo em Peshawar, outrora devastada por atentados diários, mas onde a segurança melhorou consideravelmente.

A violência extremista diminuiu no Paquistão depois de várias operações militares em zonas tribais fronteiriças com o Afeganistão. Mas alguns grupos ainda estão em condições de cometer atentados.

Em 2014 um ataque dos talibãs paquistaneses contra uma escola em Peshawar matou mais de 150 pessoas, a grande maioria crianças. Depois, o exército paquistanês intensificou as operações contra os grupos armados.

Internacional