PUBLICIDADE
Topo

Lobo deixa de ser espécie protegida nos Estados Unidos

29/10/2020 22h16

Washington, 30 Out 2020 (AFP) - O governo de Donald Trump confirmou nesta quinta-feira (29) que os lobos deixarão de ser uma espécie protegida nos Estados Unidos, revogando uma classificação aprovada em 1978 devido ao risco de extinção. A medida os expõe mais à caça indiscriminada.

O anúncio ocorreu às vésperas das eleições presidenciais de 3 de novembro, enquanto congressistas republicanos do Meio Oeste, com estados cruciais, reivindicavam a retirada do lobo da lista de espécies protegidas.

"Depois de mais de 45 anos sob um status de espécie protegida, o lobo-cinzento excedeu todos os objetivos de preservação em vista de sua recuperação", disse o secretário do Interior, David Bernhardt, tomando como referência as primeiras medidas de proteção, iniciadas em 1974.

A população de lobos (Canis lupus) nos Estados Unidos (excluindo Alasca e Havaí) aumentou para seis mil indivíduos, segundo o Departamento do Interior. Em 1967 eram menos de 1.000.

O lobo voltou a se espalhar na região das Montanhas Rochosas e começou a voltar ao oeste. Durante a Presidência de Barack Obama, já tinha perdido o status de espécie protegida em Idaho e Montana.

Agora, caberá aos estados decidir como gerenciar as populações de lobos, autorizando ou não a caça e a instalação de armadilhas. Só o "lobo mexicano", presente no sudoeste, permanecerá protegido em nível federal.

A comunidade científica e grande número de funcionários eleitos, cidadãos e ativistas se opuseram à revogação porque o lobo ainda não recuperou todo o seu hábitat histórico.

A ONG Earthjustice disse que vai impugnar a decisão, acusando a agência federal de bem-estar animal de não ter seguido os procedimentos científicos normais.

"Chocada e entristecida" com a decisão do Serviço de Pesca e Vida Silvestre dos Estados Unidos, Jane Goodall, famosa defensora dos animais e especialista em primatas, explicou que os lobos não podem mais expandir seus territórios devido à caça e às armadilhas.

"Os lobos têm a mesma consciência, as mesmas emoções e a mesma inteligência dos cães, se não mais", disse Goodall em um vídeo. "Como você reagiria se atirassem no seu cão e alguém pendurasse a cabeça dele na parede?".

Treze espécies perderam o status de proteção desde 2017 durante o governo Trump. A lista inclui um morcego, um lagarto e rato-do-mato.

A famosa "águia careca", símbolo dos Estados Unidos, foi retirada da lista de espécies protegidas em 2007.

ico/sdu/ll/gma/mvv