PUBLICIDADE
Topo

Eleições palestinas em maio e julho, as primeiras desde 2005

15/01/2021 18h58

Ramallah, Territórios palestinos, 15 Jan 2021 (AFP) - O presidente palestino, Mahmud Abbas, anunciou, nesta sexta-feira (15), a realização de eleições legislativas em 22 de maio e depois de presidenciais em 31 de julho - as primeiras desde 2005.

"O presidente Mahmud Abbas publicou um decreto presidencial nesta sexta-feira de eleições gerais", informou um comunicado da agência oficial Wafa.

Uma terceira votação para eleger o Conselho Nacional Palestino será realizada em 31 de agosto.

As últimas eleições presidenciais palestinas ocorreram em janeiro de 2005 e as últimas legislativas em janeiro de 2006.

O anúncio ocorre após um encontro entre Abbas e o presidente da comissão eleitoral, Hanna Naser, no palácio presidencial de Ramallah, informou o comunicado.

Abbas pediu à comissão e aos órgãos governamentais "que abram uma campanha eleitoral democrática em todas as províncias do país, incluindo Jerusalém", disse a fonte.

Israel, que anexou Jerusalém Oriental após ocupá-la em 1967, mantém um amplo sistema de segurança na cidade.

O movimento islamita Hamas, adversário do Fatah laico de Abbas, e no poder da Faixa de Gaza, comemorou o anúncio e considerou que "o povo palestino tem o direito absoluto de escolher seus próprios dirigentes e representantes".

Em setembro de 2020, o Fatah e o Hamas acordaram a organização de eleições "antes de seis meses", no âmbito de um diálogo entre facções palestinas para unir forças a fim de fazer frente à normalização das relações entre Israel e os países árabes.

Ainda não está claro se Israel autorizará os moradores da Jerusalém oriental ocupada e anexada a votar.

Abbas, de 85 anos, que tinha prometido a realização de eleições várias vezes, não informou se será candidato.

- Confrontos -Em 2005, após o fim da segunda intifada (levante palestino) e à morte do líder histórico Yasser Arafat, Abbas havia vencido a eleição presidencial.

Um ano depois, seus adversários do Hamas venceram as eleições legislativas.

O Fatah de Abbas e os islamitas do Hamas de Ismail Haniyeh se enfrentaram em seguida nas ruas de Gaza. O Hamas assumiu, inclusive, o controle do enclave em 2007, enquanto o Fatah se impôs na Cisjordânia, um território palestino ocupado por Israel desde 1967.

Até o mês de setembro, os dois movimentos tiveram duros enfrentamentos.

Dois milhões de palestinos moram na Faixa de Gaza, um enclave empobrecido pelo bloqueio israelense.

Na Cisjordânia, onde governa a Autoridade Palestina de Abbas, mais de 2,8 milhões de palestinos vivem junto de mais de 450.000 colonos israelenses.

Várias eleições municipais foram organizadas, mas só na Cisjordânia e sem a participação de certas facções como o Hamas.

cgo/tp/jz/me/mvv/aa/ap/mvv