PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
1 mês

Covid: França testará trabalhadores de região na fronteira com Alemanha

Paris quer implementar uma estratégia de testes de repetição semanais para pessoas que cruzam a fronteira - iStock
Paris quer implementar uma estratégia de testes de repetição semanais para pessoas que cruzam a fronteira Imagem: iStock

25/02/2021 11h34Atualizada em 25/02/2021 12h08

Paris, 25 Fev 2021 (AFP) - A França obrigará os trabalhadores fronteiriços de Mosela (nordeste), um dos departamentos mais afetados pela pandemia da covid-19, a fazerem testes semanais de PCR, a partir da próxima segunda-feira (1º), para atravessarem a fronteira para a Alemanha.

Paris quer implementar uma "estratégia de testes de repetição semanais para pessoas que cruzam a fronteira para desenvolver uma atividade profissional na Alemanha", anunciaram o Ministério da Saúde e a Secretaria de Assuntos Europeus em um comunicado conjunto divulgado nesta quinta (25).

"Qualquer trabalhador fronteiriço que vá para a Alemanha" deve realizar "testes semanais de PCR", afirmou a Secretaria de Estado para Assuntos Europeus.

Patrulhas conjuntas das polícias de França e Alemanha vão garantir o cumprimento dessa medida por meio de "controles reforçados" nesta zona fronteiriça, acrescenta a nota.

Os habitantes deste departamento fronteiriço com a Alemanha que quiserem viajar por motivos não profissionais (família, por exemplo), terão de apresentar um teste negativo de PCR de, no máximo, 72 horas antes de seu ingresso na França, indicaram fontes governamentais.

Já a Alemanha, também bastante preocupada com a situação epidemiológica em Mosela, trabalha há dias para reforçar os controles em seu território. Tenta evitar, no entanto, o fechamento de fronteiras, conforme já decretado com a República Tcheca e com a zona austríaca do Tirol.

Desde 14 de fevereiro, a Alemanha filtra os passageiros procedentes dessas duas áreas para evitar a propagação de variantes do coronavírus.

Saúde