PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Uruguai inicia vacinação contra a covid-19 com educadores, militares, policiais e bombeiros

Segundo o ministro da Saúde do Uruguai, Daniel Salinas, 47.118 pessoas devem ser vacinadas entre segunda e quarta-feira - Pexels
Segundo o ministro da Saúde do Uruguai, Daniel Salinas, 47.118 pessoas devem ser vacinadas entre segunda e quarta-feira Imagem: Pexels

01/03/2021 12h53

O Uruguai começou nesta segunda-feira (1) seu plano de vacinação contra a covid-19 com doses da CoronaVac que, inicialmente, será administrada a educadores, militares, policiais e bombeiros.

A partir das 8h, horário local, cerca de 90 postos de todo o país abriram suas portas para imunizar cerca de 140 mil trabalhadores considerados essenciais, quase um ano após o surgimento dos primeiros casos, em 13 de março de 2020.

Segundo o ministro da Saúde, Daniel Salinas, 47.118 pessoas devem ser vacinadas entre segunda e quarta-feira.

As vacinas do laboratório chinês Sinovac chegaram na noite de quinta-feira ao país, que até então era o único da América do Sul que não contava com doses contra o coronavírus.

Cerca de 460.000 doses da Pfizer dos Estados Unidos devem chegar entre 8 de março e 26 de abril.

Outro lote de 1.558.000 doses de Sinovac chegará a partir de 15 de março.

O governo, que estima que cerca de 30 mil pessoas serão vacinadas por dia, espera receber um total de dois milhões de doses em março.

A vacinação não é obrigatória, mas as autoridades insistem que é um ato de solidariedade.

Depois de passar a maior parte de 2020 como um modelo na região pelo controle bem-sucedido da pandemia, o Uruguai experimentou um forte crescimento de casos a partir de novembro.

O último registro, divulgado no domingo, relata 57.994 infecções e 608 mortes por covid-19 no país de 3,4 milhões de habitantes.

Coronavírus