PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
4 meses

Alemanha reforça confinamento por 5 dias durante Semana Santa

Merkel descreveu um "aumento exponencial" da epidemia causado pela variante britânica - Fabrizio Bensch/POOL/AFP
Merkel descreveu um "aumento exponencial" da epidemia causado pela variante britânica Imagem: Fabrizio Bensch/POOL/AFP

Em Berlim

23/03/2021 00h06

A maior parte do comércio irá fechar e os serviços religiosos serão cancelados na Alemanha durante a Páscoa, de 1 a 5 de abril, para reforçar as restrições e impedir o aumento no número de infecções pela covid-19, anunciou Angela Merkel ontem.

Reuniões, o que incluiu comer ao ar livre, serão proibidas de 1º a 5 de abril. Restaurantes só poderão abrir no dia 3.

Além disso, muitas das restrições em vigor desde o final de 2020, como a limitação de reuniões privadas e o fechamento de espaços culturais e de lazer, foram prolongadas até 18 de abril, informou a chanceler após uma negociação de quase 12 horas com os estados federados.

"A situação é grave. O número de casos aumenta exponencialmente e os leitos de terapia intensiva voltam a ficar lotados", alertou Merkel em coletiva de imprensa.

Merkel descreveu um "aumento exponencial" da epidemia causado pela variante britânica.

A Alemanha entrou em uma "nova pandemia" devido à disseminação das variantes da covid-19, afirmou a chanceler.

"Temos um novo vírus e é muito mais letal, muito mais infeccioso e contagioso por muito mais tempo", concluiu.

Internacional