PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
15 dias

Lasso vence presidência do Equador com vantagem de 4,72% ao final da apuração

17/04/2021 21h30

Quito, 18 Abr 2021 (AFP) - O ex-banqueiro conservador Guillermo Lasso ganhou a presidência do Equador com 4,72% de vantagem sobre o economista de esquerda Andrés Arauz, depois que a apuração preliminar da votação do último domingo foi concluída neste sábado (17), informou o Conselho Nacional Eleitoral (CNE).

Com o total das urnas apuradas, o direitista de 65 anos conquistou a vitória com 52,36% (cerca de 4,7 milhões de votos), contra 47,64% (cerca de 4,2 milhões) obtidos por Arauz, segundo a contagem do órgão divulgada em seu site.

"Novamente quero agradecer aos equatorianos por todo o apoio. Temos muito trabalho a fazer, o caminho para um país melhor que percorreremos juntos", escreveu Lasso no Twitter, após o CNE concluir a apuração preliminar, cujos resultados devem ser proclamados nos próximos dias.

O voto nulo, promovido pelos indígenas, totalizou 16,26% da votação presidencial de 11 de abril, enquanto o primeiro turno, realizado em 7 de fevereiro com 16 candidatos, teve 9,55%.

O novo presidente sucederá o impopular Lenín Moreno, cujo mandato de quatro anos terminará em 24 de maio.

Cerca de 13,1 milhões dos 17,4 milhões de habitantes do Equador foram convocados para as eleições, nas quais, além do partido de Lasso, o Creando Oportunidades (Creo) ganhou uma dúzia de cadeiras legislativas. E a Unión por la Esperanza (Unes), de Arauz, tornou-se a principal força parlamentar, com cerca de 50 dos 137 assentos, ou seja, sem alcançar maioria.

dsl/mls/ic

Twitter