PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Multa recorde contra mina de ouro propriedade de um grupo canadense no Quirguistão

08/05/2021 14h10

Bishkek, Quirguistão, 8 Mai 2021 (AFP) - Uma mina de ouro gigante que fornece mais de 10% do PIB do Quirguistão foi condenada a uma multa de US$ 3 bilhões por violações ao meio ambiente, decisão contestada pela empresa canadense que opera a mina.

"De acordo com a decisão do tribunal Oktiabrski em Bishkek em 7 de maio, foi decidido reivindicar 261,7 bilhões de soms (3,063 milhões de dólares) da Koumtor Gold Company", afirmou um porta-voz do tribunal à AFP neste sábado.

A empresa, propriedade do grupo canadense Centerra Gold, foi acusada de ter armazenado resíduos durante anos em duas geleiras ao redor da mina.

Esta condenação ocorreu após a aprovação de uma lei pelo parlamento do Quirguistão que autoriza o governo deste país da Ásia Central a impor "gestão externa" às empresas estrangeiras que operam por meio de contratos de concessão.

Para entrar em vigor, a lei deve ser assinada pelo novo presidente Sadir Zhaparov, um adversário de longa data da Centerra.

Em um comunicado, o grupo canadense ficou surpreso com o fato de a lei "ter sido aprovada nas três sessões e aprovada em um único dia" pelo parlamento.

A Centerra acrescenta que "o comportamento ambiental da mina está de acordo com os padrões internacionais" e que os supostos atos datam de vários anos, enquanto um acordo de 2009 a retirou da responsabilidade por "danos supostamente causados ao meio ambiente" antes dessa data.

tk-tbm/els/mab/me/bn