PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Líderes da oposição da Tanzânia são detidos antes de reunião

14.mar.2020 - O presidente do Partido Chadema da Tanzânia, Freeman Mbowe - Ericky Boniphace/AFP
14.mar.2020 - O presidente do Partido Chadema da Tanzânia, Freeman Mbowe Imagem: Ericky Boniphace/AFP

Em Nairóbi

21/07/2021 07h10

O líder e outros 10 membros do partido de oposição tanzaniano Chadema foram detidos na cidade de Mwanza (noroeste), onde pretendiam se reunir, anunciou hoje a direção da formação política.

O presidente "Freeman Mbowe foi abordado por agentes quando chegou ao hotel à 2h30 e foi detido ao lado de outros dirigentes", informou no Twitter o partido Chadema, em um comunicado assinado pelo diretor de comunicação John Mrema.

"Os outros líderes foram levados à delegacia, mas não sabemos para onde levaram Freeman Mbowe e no momento não há informações sobre o local em que se encontra", completa a nota do partido, que pede à polícia informações sobre o paradeiro e o que motivou a detenção.

"Condenamos a repressão dos direitos dos tanzanianos da forma mais enérgica possível. São sinais de que a ditadura que havia sob o presidente John Magufuli continua", protesta o partido.

O ex-presidente John Magufuli, que governou a Tanzânia a partir de 2015, morreu em março, oficialmente por problemas cardíacos.

Ele era conhecido pelo apelido "Bulldozer". Sua presidência se destacou pela luta contra a corrupção, mas também por uma guinada autoritária, com ataques à oposição e um retrocesso das liberdades fundamentais.

Como estipula a Constituição, ele foi sucedido pela vice-presidente Samia Suluhu Hassan.

Desde sua posse, Hassan rompeu com o governo do antecessor e se declarou disposta a defender a democracia e as liberdades fundamentais.

As detenções aconteceram poucas horas depois de o líder opositor convocar uma manifestação para pedir reformas constitucionais, apesar das restrições impostas pelas autoridades de Mwanza devido à pandemia de coronavírus.

Internacional