PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
2 meses

Manifestantes anticonfinamento enfrentam a polícia na Austrália

24/07/2021 08h38

Sydney, 24 Jul 2021 (AFP) - Milhares de manifestantes anticonfinamento protestaram neste sábado (24) nas duas maiores cidades da Austrália e vários foram detidos em Sydney, após confrontos com a polícia, informaram as forças de segurança.

Dezenas de pessoas foram detidas depois que um grupo enfrentou agentes da polícia montada em Sydney, onde os manifestantes saíram às ruas para protestar contra a ordem de permanecer em casa durante um mês.

A manifestação durou várias horas, com vários incidentes violentos. Alguns agentes foram agredidos com garrafas de água pelos manifestantes.

Em Melbourne, a imprensa local informou que milhares de manifestantes estavam nas ruas sem máscara.

Nessa cidade, as pessoas se concentraram em frente ao Parlamento do estado e ocuparam várias ruas.

Os moradores das duas cidades estão proibidos de viagens não essenciais e encontros públicos, medidas que podem seguir vigentes até outubro, como deram a entender as autoridades.

"Estou totalmente indignada com os manifestantes ilegais na cidade hoje, cujas ações egoístas colocam em risco a segurança de todos", disse em um comunicado Gladys Berejiklian, a primeira-ministra do estado de Nova Gales do Sul, cuja capital é Sydney.

"Os manifestantes demonstraram desprezo absoluto por seus concidadãos, que atualmente estão passando por momentos difíceis", acrescentou.

Em Sydney, centenas de policiais responderam aos protestos e vários manifestantes foram retirados da multidão algemados pelos policiais. A polícia anunciou quase 100 multas e 57 detenções.

Em Melbourne, foram seis detidos, segundo a polícia.

O ministro da Polícia de Nova Gales do Sul, David Elliott, explicou que uma equipe de detetives analisaria as imagens para identificar e acusar o maior número possível de pessoas nos próximos dias.

"O que vimos hoje em Sydney é, infelizmente, algo que vimos em outras cidades", disse Elliott à mídia após os protestos.

"Está bastante claro que Sydney não é imune a idiotas", acrescentou ele, dizendo que a concentração provavelmente causaria um aumento nos casos de covid-19.

Os organizadores convocaram uma manifestação pela "liberdade" e divulgaram sua mensagem nas redes sociais, também utilizadas para propagar notícias falsas sobre as vacinas e teorias da conspiração.

Os helicópteros sobrevoaram as ruas de Sydney, cidade de cinco milhões de habitantes que luta contra um surto da variante Delta.

O estado de Nova Gales do Sul, que tem Sydney como capital, informou neste sábado 163 novos casos para quase 2.000 infecções no surto atual.

Quase metade dos 25 milhões de habitantes da Austrália estão sob medidas de confinamento em várias cidades.

A situação aumenta a irritação de muitos australianos com as restrições, que com frequência são cumpridas parcialmente, e a incapacidade do governo de oferecer mas vacinas: apenas 11% da população está completamente imunizada.

Stephen Jones, membro do Parlamento, chamou os manifestantes de "idiotas egoístas e imprudentes".

al-arb/leg/gle/erl/fp