PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Incêndio florestal causa danos materiais perto de Atenas

27/07/2021 13h01

Atenas, 27 Jul 2021 (AFP) - Um incêndio florestal nos subúrbios de Atenas causou vários danos materiais nesta terça-feira (27) forçando a mobilização de centenas de bombeiros, mas não deixou vítimas.

O incêndio ocorreu no Monte Pentélico, no subúrbio norte de Atenas, e os ventos fortes mantiveram a tensão por horas e exigiram a mobilização de bombeiros e autoridades locais.

Embora o incidente ainda não esteja controlado, a situação havia melhorado ao meio-dia, segundo disse o ministro adjunto de Proteção Civil, Nikos Hardalias, à televisão pública.

"O fogo é longo e ainda não acabou", alertou.

Quatro pessoas foram detidas e uma investigação foi aberta, declarou o ministro adjunto.

"O fogo é incontrolável", afirmou horas antes Yannis Kalafateis, prefeito de Dionisos, uma das cidades afetadas pelo incêndio, a 30 km da capital grega.

A emissora de televisão pública ERT interrompeu sua programação habitual e passou para uma edição especial, ao vivo, direto das comunas atingidas pelas chamas próximo ao monte.

No verão, esta região costuma registrar incêndios florestais.

Ao todo, foram mobilizados 141 bombeiros, apoiados por dez helicópteros e oito aviões-hidrante, informou o Serviço de Bombeiros.

A velocidade dos ventos, a 38 km/h, complicam os trabalhos.

A frente do incêndio se estende por "vários quilômetros", relatou a prefeita de Pentélico, Dimitra Kehaya, também à rádio Skai.

Vários voluntários participam do combate às chamas que, no início da tarde, cercavam as casas, segundo imagens da televisão.

Duas casas foram afetadas, mas "ninguém corre perigo", assegurou, porém, o porta-voz dos Bombeiros, Vassilis Vathrakoyannis, à Skai TV.

A fumaça e seu cheiro característico eram perceptíveis do centro de Atenas, a cerca de 30 km de distância, onde as temperaturas giravam em torno de 38º C.

"O incêndio evolui. Ele se originou em Stamata e se espalhou para Rodopoli. Certamente há danos. Enviamos forças significativas para combater as chamas", disse Yorgos Patulis, o prefeito da região da Ática, à Skai.

As autoridades enviaram mensagens de texto para alertar os moradores da região.

"Se você estiver em Stamata, Rodopoli, Ekali, Drosia, Dionysos, feche as chaminés, janelas e portas para evitar a entrada de faíscas", sublinha a mensagem.

O tráfego foi interrompido em vários trechos de estrada.

As florestas gregas são vítimas de incêndios todos os anos, alimentadas por fortes ventos.

Em julho de 2018, 102 pessoas morreram na cidade costeira de Mati, perto de Atenas, na pior catástrofe causada por um incêndio neste país mediterrâneo.

O incêndio teve origem na encosta do Pentélico, um dos três montes que circundam a bacia da capital, junto ao Hymeto e ao Parnés.

Grande parte de sua floresta de pinheiros foi devastada por grandes incêndios em 1995 e 1998, abrindo caminho para a construção ilegal de moradias, um fenômeno recorrente na Grécia.

ak-hec/chv/tjc/mb/mr/aa