PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
2 meses

Sete soldados e 15 rebeldes ADF morrem em combates no nordeste da RDC

27/07/2021 10h03

Bunia, RD Congo, 27 Jul 2021 (AFP) - Sete militares e quinze rebeldes do grupo Forças Democráticas Aliadas (ADF), apresentado pelo Estado Islâmico (EI) como sua ramificação na África central, morreram em três dias de combates no nordeste da República Democrática do Congo, segundo um balanço desta terça-feira (27) pelo Exército.

Em ofensivas lançadas desde sábado contra posições das ADF na região de Tchabi, "perdemos sete soldados e no lado das ADF quinze rebeldes foram neutralizados", declarou à AFP o tenente general Johnny Luboya, governador militar de Ituri (nordeste).

O oficial também confirmou a libertação de 150 reféns, "usados como escudos humanos pelas ADF", durante os combates que ocorreram de 18 a 20 de julho nas cidades de Boga e Tchabi, no território de Irumu, na fronteira com a província de Kivu do Norte.

No final de maio, as autoridades acusaram as ADF de matarem pelo menos 50 civis nas cidades de Boga e Tchabi, onde também atacaram um acampamento de refugiados.

As províncias de Ituri e Kivu do Norte estão sitiadas desde 6 de maio para lutarem contra os grupos armados que aterrorizam os civis. O presidente Félix Tshisekedi substituiu as autoridades civis por oficiais do exército e da polícia.

O grupo das Forças Democráticas Aliadas é o mais mortal entre os 100 grupos armados ativos no leste congolenho e é acusado de massacres de civis que causaram ao menos 6.000 mortes desde 2013, segundo um balanço do episcopado congolenho.

str-bmb/mbb/jhd/mab/zm/aa