PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Amal Clooney é nomeada assessora sobre o Sudão no TPI

17/09/2021 13h57

Haia, 17 Set 2021 (AFP) - O novo procurador do Tribunal Penal Internacional (TPI) nomeou nesta sexta-feira (17) Amal Clooney, famosa advogada de direitos humanos, como conselheira especial para os crimes de Darfur, no Sudão.

Clooney já havia participado de vários processos judiciais deste tribunal com sede em Haia, na Holanda, o único no mundo que julga permanentemente crimes de guerra e crimes contra a humanidade.

Além de Clooney, Karim Khan, que atua como procurador da corte desde julho, anunciou várias outras novas nomeações.

"Tenho o prazer de dar as boas-vindas a um grupo excepcional de especialistas e sou grato por sua disposição em servir como conselheiros especiais", disse Khan em um comunicado.

Amal, que se casou com o astro de Hollywood George Clooney em 2014, defende há anos os direitos humanos em Darfur.

Segundo a ONU, cerca de 300.000 pessoas morreram e 2,5 milhões foram obrigadas a se deslocar entre 2003 e 2004 naquela região do Sudão.

Clooney já havia atuado como advogada das vítimas daquele conflito no julgamento no tribunal de Haia de Ali Kushayb, líder da milícia Janjaweed, grupo armado criado pelo próprio governo sudanês.

Também participou de casos de direitos humanos no Iraque, Mianmar e Filipinas e em outros casos criminais no Líbano e na extinta Iugoslávia.

dk/spm/eb/es/mr