PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
15 dias

Corte de apelação condena jihadista francês do EI à prisão perpétua

21/09/2021 17h09

Paris, 21 Set 2021 (AFP) - O jihadista francês Tyler Vilus foi condenado nesta terça-feira (21) em apelação à prisão perpétua frente aos 30 anos de prisão em primeira instância por um tribunal especial de Paris por crimes cometidos entre 2013 e 2015 na Síria com o grupo Estado Islâmico.

Este "jihadista integral" de 31 anos, que era combatente, líder do grupo, recrutador e membro da polícia do EI, foi detido no aeroporto de Istambul em 2015 quando voltou à Europa para cometer um atentado.

O tribunal impôs ao acusado a chamada pena de segurança máxima de 22 anos, considerando que, ao negar alguns dos fatos que lhe são atribuídos, "o risco de reincidência continua sendo alto".

Entre outros, foi considerado culpado de participar em 2015 na rua principal de Shaddadi (leste da Síria) da execução pública de dois preses, com os olhos vendados e roupa alaranjada.

O assassinato foi filmado em vídeo de propaganda do EI.

De pé em um púlpito protegido por vidro, o réu ouviu o veredicto com a cabeça baixa em uma sala protegida por um forte esquema de segurança.

amd/aco/cbn/bds/pc/mis/mvv