PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
15 dias

COP26 é um 'ponto de inflexão para a humanidade', diz Boris Johnson

22/09/2021 23h31

Nações Unidas, Estados Unidos, 23 Set 2021 (AFP) - A COP26, cúpula decisiva para o meio ambiente que começará no final de outubro em Glasgow, será um "ponto de inflexão para a humanidade", alertou o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, na ONU nesta quarta-feira (22).

"É hora da humanidade crescer", afirmou Johnson diante da Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova York, em um discurso apaixonado inteiramente dedicado à crise climática. "É hora de ouvir os alertas dos cientistas", insistiu.

Johnson ressaltou novamente que nosso "lindo planeta" pode se tornar "inabitável", "não só para nós, mas também para inúmeras outras espécies", se não agirmos contra as mudanças climáticas.

"É por isso que a COP26 em Glasgow é o ponto de inflexão para a humanidade. Devemos limitar o aumento das temperaturas."

"Devemos mostrar que temos maturidade e sabedoria para agir", acrescentou, lembrando que o relógio está jogando "cruelmente" contra nós.

Seu discurso vem dias após a publicação de um relatório da ONU que conclui que limitar o aquecimento global a 1,5° C é impossível sem uma redução imediata e massiva nas emissões de gases de efeito estufa.

O Acordo de Paris de 2015 sobre mudança climática, assinado durante a COP21, pediu a limitação do aquecimento global a menos de 2° C acima do nível pré-industrial e, idealmente, a 1,5° C.

Mas, com base nos compromissos atuais dos Estados membros do acordo, "o mundo está em um curso catastrófico (de aumento da temperatura) em 2,7° C", alertou recentemente o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, destacando que, sem uma mudança de trajetória, a COP26 na Escócia poderia ser um fracasso.

Johnson exortou os países a "irem mais longe" e "mais rápido" na redução das emissões.

fff/dax/dl/lm/am