PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Líbano: militante-chave deixa investigação da explosão do porto de Beirute

Silo destruído no local de uma explosão no porto de Beirute, capital do Líbano - STR / AFP
Silo destruído no local de uma explosão no porto de Beirute, capital do Líbano Imagem: STR / AFP

16/10/2021 14h02

Beirute (AFP) - O porta-voz de um coletivo de familiares das vítimas da explosão no porto de Beirute anunciou neste sábado (16) que deixava este grupo, após publicar um vídeo contra o juiz que investiga a tragédia.

Em um vídeo viral que circula desde sexta-feira à noite nas redes sociais no Líbano, Ibrahim Hoteit pediu ao juiz Tarek Bitar, muito criticado por parte do Hezbollah, que se afaste do caso.

O poderoso movimento xiita e seus aliados acusam o magistrado de "politizar" a investigação da explosão devastadora.

Bitar acusou vários altos funcionários, entre eles dois deputados do partido xiita Amal, aliado do Hezbollah.

O vídeo de Hoteit foi divulgado no dia seguinte aos violentos incidentes de quinta-feira na capital libanesa, onde morreram sete pessoas, entre elas seis militantes do Hezbollah, durante uma manifestação que exigia a destituição do juiz Bitar.

Contatado pela AFP, no entanto, Hoteit negou qualquer "pressão" ou "intimidação" e disse que o gravou por "iniciativa própria".

"Ibrahim, sem dúvida, foi pressionado", disse à AFP William Noun, irmão de um dos bombeiros mortos na explosão.

Internacional