PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Ex-soldado britânico morre em meio a julgamento por morte na Irlanda do Norte

18/10/2021 20h50

Dublin, 18 Out 2021 (AFP) - Um ex-soldado britânico acusado de matar um homem vulnerável durante distúrbios na Irlanda do Norte morreu durante o julgamento, informou nesta segunda-feira (18) uma organização de veteranos.

Dennis Hutchings, de 80 anos, enfrentava julgamento em Belfast pela morte de John Pat Cunningham em 1974, em meio aos "Troubles" na Irlanda do Norte.

O julgamento foi suspenso quando Hutchings, que sofria de uma doença renal grave, contraiu a covid-19.

Nesta segunda-feira à noite, o Movimento dos Veteranos da Irlanda do Norte (NIVM) anunciou no Twitter que o ex-soldado morreu em um hospital de Belfast.

O caso Hutchings estava cercado de polêmica e destacou as dificuldades de lidar com o legado da intervenção militar britânica na Irlanda do Norte.

O legislador britânico Jeffrey Donaldson, líder do Partido Unionista Democrático da Irlanda do Norte, alegou que Hutchings "foi arrastado ao tribunal e assediado até a morte".

Hutchings enfrentava acusações por tentativa de assassinato de Cunningham, de 27 anos, com deficiência de aprendizagem grave, que foi morto a tiros por uma patrulha militar.

Cerca de 3.500 pessoas morreram por tiros e bombas durante o conflito na Irlanda do Norte, quando as tensões eclodiram entre nacionalistas pró-irlandeses e unionistas pró-britânicos.

O Exército britânico foi enviado para preservar a paz, mas sua presença de 38 anos deixou alguns dos capítulos mais sangrentos do conflito.

Os julgamentos por massacres históricos são uma questão politicamente volátil na Irlanda do Norte e na Grã-Bretanha.

jts/mas/ag/mr