PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Vários focos de covid-19 provocam confinamentos na China

25/10/2021 08h29

Pequim, 25 Out 2021 (AFP) - Dezenas de milhares de pessoas no norte da China estão confinadas em suas casas, enquanto as autoridades do país tentam conter um incipiente surto de covid-19, a apenas 100 dias do início dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim.

As autoridades também restringiram o acesso aos pontos turísticos e aconselharam os chineses a limitar os deslocamentos ao mínimo necessário, mas o transporte público continua funcionando normalmente.

A China identificou 39 novos casos de covid-19 nesta segunda-feira (25) e mais de 100 durante a semana passada. Muitos contágios estão relacionados com os deslocamentos de um grupo de turistas.

Apesar do número baixo de novos casos na comparação com outros países, o governo chinês, que adota uma política de "tolerância zero" para a covid-19, reagiu rapidamente com a imposição de restrições, assim como a organização de campanhas de teste em larga escala nas regiões afetadas.

Pequim, cidade que receberá os Jogos Olímpicos de Inverno a partir de 4 de fevereiro, adiou por tempo indeterminado a maratona que estava prevista para 31 de outubro e contaria com a participação de quase 30.000 corredores

"A prova foi adiada para evitar o risco de transmissão epidêmica", anunciaram os organizadores.

As autoridades ordenaram a 23.000 residentes de um complexo habitacional no distrito de Changping que permaneçam em suas casas após a detecção de nove casos nos últimos dias, informou o jornal Beijing News.

As fotos mostram funcionários com trajes de proteção contra substâncias perigosas vigiando as entradas de cada bloco de apartamentos, ao mesmo tempo que o perímetro estava bloqueado por barricadas de metal.

O vice-ministro de Publicidade, Xu Hejian, afirmou que qualquer pessoa procedente de uma região onde foram identificados casos de covid-19 nas últimas dua semanas deve apresentar um teste negativo.

Também estão restritos os parques, teatros, cinemas, museus e outros locais com ocupação de 75% de sua capacidade, além das salas de mahjong.

O governo de Pequim pediu aos moradores que evitem viagens "desnecessárias" para fora da cidade e encontros com muitas pessoas.

- TestesOs novos casos de covid-19 foram detectados em 11 províncias, a maioria na região norte do país.

Em Ejin, uma cidade na Mongólia Interior, norte do país, quase 35.000 pessoas foram confinadas a partir desta segunda-feira por um período de duas semanas.

As autoridades de saúde advertiram que novos focos podem surgir com a ampliação dos testes de detecção nos próximos dias para combater o surto inicial, que está relacionado com um grupo de turistas nacionais que viajou pelo país.

Em algumas cidades do norte do país, incluindo Lanzhou, capital da província de Gansu, os serviços de ônibus e táxi foram suspensos. Além disso, os locais turísticos foram fechados.

No domingo, as autoridades já haviam anunciado a suspensão das viagens turísticas organizadas a cinco áreas onde casos de covid-19 foram registrados, incluindo Pequim.

Na cidade de Wuhan, onde o novo coronavírus foi detectado pela primeira vez no fim de 2019, os organizadores da maratona da localidade cancelaram a prova no domingo - mais de 26.000 participantes eram aguardados.

bur-rox/roc/blb/zm-rsc/fp