PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Sucessor apontado por Duterte abandona disputa presidencial nas Filipinas

30/11/2021 06h02

Manila, 30 Nov 2021 (AFP) - O sucessor escolhido pelo presidente filipino, Rodrigo Duterte, anunciou nesta terça-feira (30) a retirada de sua candidatura às eleições presidenciais de 2022, ao afirmar que não é o momento.

O senador Christopher Go, amigo de Duterte, entrou na disputa eleitoral dois dias antes do fim do prazo de inscrição de candidaturas em 15 de novembro, depois de incluir seu nome em um primeiro momento como candidato à vice-presidência.

Duterte não pode disputar um segundo mandato de seis anos, de acordo com a Constituição, e vai concorrer a uma vaga ao Senado.

"Minha família não quer e, então, pensei que talvez não seja o meu momento", declarou Go.

Go disse que com a decisão de abandonar a campanha pretende evitar mais problemas para Duterte, a quem declarou "amar mais que a um pai".

Vários analistas apontavam poucas chances de vitória de Go nas eleições de maio, apesar de ser considerado o candidato que mais protegeria Duterte de acusações criminais no país e do Tribunal Penal Internacional por sua brutal guerra contra as drogas.

"Desde o início fez uma campanha fraca e era óbvio que foi colocado como candidato pelo presidente Duterte", disse Jean Franco, professor de Ciências Políticas da Universidade das Filipinas.

O filho do ex-ditador Ferdinand Marcos, de mesmo nome, é o favorito para as eleições, segundo uma pesquisa recente do instituto Social Weather Stations.

Em seguida aparecem Leni Robredo, atual vice-presidente e crítico de Duterte, o prefeito de Manila Francisco Domagoso e o astro do boxe Manny Pacquiao.

Muitos acreditavam que Sara Duterte, filha do presidente, buscaria sua sucessão, mas ela anunciou a candidatura à vice-presidência em uma aliança com Ferdinand Marcos Jr.

mff-amj/jfx/mas/dbh/fp