PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

China convoca embaixador japonês por declarações sobre Taiwan

02/12/2021 06h23

Pequim, 2 dez 2021 (AFP) - Pequim convocou o embaixador japonês na China pelas "declarações extremamente equivocadas" do ex-primeiro-ministro Shinzo Abe sobre Taiwan, anunciou nesta quinta-feira o ministério das Relações Exteriores.

Na quarta-feira, em um discurso para um fórum organizado por um centro de pesquisas de Taiwan, Abe disse que uma emergência para Taipé também seria para o Japão e advertiu que "as pessoas em Pequim, em especial o presidente Xi Jinping, não devem se equivocar a respeito".

"Uma aventura militar seria um caminho para o suicídio econômico", acrescentou Abe, no momento em que a China aumenta as incursões de seus aviões militares na zona de defesa aérea de Taiwan.

Em resposta, o ministério chinês das Relações Exteriores convocou o embaixador japonês Hideo Tarumi para afirmar que os comentários de Abe "interferem gravemente" nos assuntos internos da China.

"Historicamente, o Japão iniciou uma guerra de agressão contra a China, cometendo crimes atrozes contra os chineses", disse Hua Chunying, assistente do ministro das Relações Exteriores.

"Ele não tem o direito ou o poder de fazer declarações irresponsáveis sobre o tema Taiwan", acrescentou.

Taiwan, uma ilha de governo democrático, vive sob a ameaça de uma ação militar chinesa, que considera a a ilha parte de seu território e afirma que pretende recuperá-la um dia.

Pequim intensificou a pressão sobre a ilha desde a chegada ao poder da presidente Tsai Ing-wen, que não aceita a afirmação de que Taiwan é parte de "uma só China".

O Pentágono revelou esta semana planos para reforçar e expandir suas bases militares em Guam e Austrália.

bur-bys/rox/jah/mas/dbh/fp