PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Agência europeia autoriza tratamento contra artrite para casos graves da covid-19

Tocilizumabe, medicamento usado no tratamento de artrite reumatoide - ONG Biorede
Tocilizumabe, medicamento usado no tratamento de artrite reumatoide Imagem: ONG Biorede

06/12/2021 15h06

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) autorizou nesta segunda-feira (6) o uso de tocilizumabe, um tratamento para artrite, para pacientes hospitalizados por uma forma grave da covid-19, alegando que reduz o risco de morte.

O anti-inflamatório, fabricado pela gigante farmacêutica suíça Roche e comercializado sob o nome RoActemra na Europa, deve ser administrado com corticoides a para essa categoria de pacientes, concluiu o regulador da União Europeia, saindo à frente da Organização Mundial da Saúde e dos Estados Unidos.

A EMA recomendou expandir o uso de tocilizumabe para adultos com covid-19 que estão recebendo terapia "sistêmica" com corticoides e requerem oxigênio suplementar ou ventilação mecânica.

A Comissão Europeia terá agora que seguir a recomendação do regulador, com sede em Amsterdã, na Holanda.

Disponível para o tratamento de artrite em adultos e crianças, o tocilizumabe atua suprimindo a perigosa "tempestade de citocinas", uma reação exagerada do sistema imunológico ao coronavírus.

De acordo com a EMA, um estudo com mais de 4.000 pacientes com casos graves de covid-19 mostrou que o medicamento, administrado por via intravenosa ou por injeção, reduziu o risco de morte e o tempo de internação hospitalar.

No entanto, deve ser prescrito junto com os corticosteroides porque "o aumento da mortalidade não pode ser excluído" se usado sem eles, enfatizou.

O tratamento aumenta a gama de ferramentas da UE para combater a covid-19. Isso já inclui quatro vacinas, dois tratamentos com anticorpos, incluindo o Regeneron da Roche, e o futuro uso emergencial da pílula desenvolvida pela MSD.

Coronavírus