PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
4 meses

Iêmen fica sem Internet após ataque aéreo da coalizão a cidade rebelde

21/01/2022 07h46

Hodeidah, Iêmen, 21 Jan 2022 (AFP) - A coalizão liderada pela Arábia Saudita bombardeou a cidade de Hodeidah, no Iêmen, controlada pelos rebeldes, durante a noite, causando um problema de telecomunicações que deixou o país sem Internet - comprovaram uma organização e jornalistas da AFP nesta sexta-feira (21).

A organização de vigilância da Internet NetBlocks registrou uma "interrupção da conexão à Internet em todo país" após o atentado.

Correspondentes da AFP nas cidades de Hodeida e Sanaa confirmaram esta informação.

A coalizão pró-governo que luta contra os rebeldes huthis apoiados pelo Irã declarou que o ataque tinha como alvo um núcleo de "pirataria e crime organizado" nesta cidade portuária.

A agência de notícias pública saudita informou, por sua vez, que a coalizão havia lançado "bombardeios para neutralizar a milícia huthi em Hodeida".

Os huthis anunciaram que o ataque deixou mortos, mas ainda não foi possível confirmar esta informação. Um correspondente da AFP em Hodeida disse que foi uma ação de grande magnitude.

Este bombardeio ocorre dias depois de os rebeldes apreenderem um navio com bandeira dos Emirados Árabes Unidos, no Mar Vermelho, provocando ataques a portos controlados pelos huthis.

Na segunda-feira passada, os rebeldes assumiram a responsabilidade por um ataque com drones e mísseis contra instalações petroleiras no aeroporto de Abu Dhabi, capital dos Emirados. Nele, três pessoas morreram, e seis ficaram feridas. Os Emirados são membros da coalizão liderada pela Arábia Saudita.

strs/sy/th/dv/bl/me/tt