PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
4 meses

Irã libera pagamento e caminha para recuperar direito de voto na ONU

21/01/2022 21h36

Nova York, Estados Unidos, 22 Jan 2022 (AFP) - O Irã está prestes a recuperar seu direito de voto na ONU, perdido no último dia 11 por falta de contribuição para o orçamento da organização, após liberar nesta sexta-feira pouco mais de 18 milhões de dólares para uma conta da ONU em Seul, informaram fontes da organização.

"Esse dinheiro é esperado para domingo ou segunda-feira", disse uma das fontes, que não quis ser identificada. O artigo 19º da Carta das Nações Unidas prevê a suspensão do direito de voto na Assembleia Geral para qualquer país cujo montante em atraso seja igual ou superior à contribuição por ele devida nos dois anos anteriores completos.

Em 11 de janeiro, o secretário-geral da ONU anunciou que o Irã teria que pagar 18,4 milhões de dólares para recuperar seu direito de voto. No ano passado, o país já havia perdido esse direito devido aos atrasos.

Teerã alegou que não poderia honrar o valor mínimo exigido por suas dívidas com a ONU, devido às sanções econômicas e financeiras impostas pelos Estados Unidos. Após meses de negociações, Teerã pôde, em junho, usar fundos bloqueados na Coreia do Sul para pagar o valor mínimo devido e recuperar seu direito de voto, pouco antes da eleição dos novos membros do Conselho de Segurança da ONU.

No começo de janeiro, o ministro das Relações Exteriores iraniano havia dito que o país estava "determinado a pagar integralmente e no prazo". "Infelizmente, pelo segundo ano consecutivo, devido às sanções opressivas e ilegais dos EUA, os pagamentos do nosso país foram dificultados", acrescentou, pedindo à ONU que encontrasse rapidamente uma solução.

O orçamento operacional anual da ONU, aprovado em dezembro, é de cerca de US$ 3 bilhões. O das operações de paz, à parte e aprovado em junho, é de US$ 6,5 bilhões.

prh/vgr/cjc/gm/lb