PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
4 meses

Mianmar condena à morte deputado do partido de Aung San Suu Kyi

21/01/2022 13h24

Yangon, 21 Jan 2022 (AFP) - A Junta de Mianmar condenou um membro do partido de Aung San Suu Kyi à morte nesta sexta-feira(21) por crimes de terrorismo, informou um comunicado.

Phyo Zeyar Thaw, membro da Liga Nacional para a Democracia, preso em novembro, foi "condenado hoje à pena de morte sob a lei antiterrorismo", segundo a Junta.

O proeminente ativista da democracia Kyaw Min Yu - mais conhecido como "Jimmy" - recebeu a mesma sentença do tribunal militar, segundo o comunicado.

A junta condenou dezenas de ativistas contrários ao golpe à morte como parte de sua repressão à dissidência, mas Mianmar não realiza nenhuma execução há décadas.

Phyo Zeyar Thaw - cujo nome verdadeiro é Maung Kyaw - foi detido em um apartamento no centro de Yangon após "uma denúncia e a cooperação de cidadãos obedientes", disse a equipe de informações da junta militar.

Ele foi acusado de orquestrar vários ataques contra as forças do regime, incluindo o tiroteio em um trem em Yangon em agosto, no qual cinco policiais foram mortos.

Ele foi eleito deputado pela Liga Nacional para a Democracia de Suu Kyi nas eleições de 2015 que deram início à transição para o governo civil.

O país do Sudeste Asiático está em turbulência desde que o golpe provocou protestos em massa e uma sangrenta repressão militar à dissidência, que já matou mais de 1.400 pessoas, segundo um grupo de monitoramento local.

bur-rma/je/mab/jvb/jc