PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Irã confirma prisão de dois franceses por tentativa de 'desestabilizar' o país

17/05/2022 12h54

Teerã, 17 Mai 2022 (AFP) - O Irã confirmou, nesta terça-feira (17), que deteve dois franceses este mês por suspeita de tentarem "desestabilizar" o país, reunindo-se com representantes dos sindicatos de professores.

A televisão estatal havia dado a informação mais cedo e transmitiu imagens do casal, uma mulher de 37 anos e um homem de 69, desde que chegaram ao Irã, em 28 de abril, até sua prisão, em 7 de maio.

"Os dois entraram no Irã com vistos de turista (...) mas o monitoramento e a vigilância de seus movimentos e reuniões, por parte do Ministério iraniano de Inteligência, mostraram que não eram, realmente, turistas", disse a televisão.

"O Ministério de Inteligência do Irã vigiou os dois indivíduos em reuniões de organização e em coordenação com algumas pessoas que se consideram membros do sindicato dos professores", acrescentou.

Em um áudio divulgado pela emissora, uma mulher, apresentada como a francesa detida, afirma em inglês: "É uma batalha para conquistar a maioria dos iranianos". E um homem, que seria o segundo estrangeiro detido, diz: "Temos que construir um pacote revolucionário".

Na semana passada, sem citar nomes, a França condenou a detenção de dois franceses neste país, chamando-a de "infundada", e pediu sua libertação imediata.

Previamente, o Irã havia anunciado a prisão de dois europeus, acusados, segundo o Ministério de Inteligência, de tentarem "desestabilizar o país".

Há meses, os professores iranianos pedem ao governo que acelere a implementação de reformas para melhorar seus salários, assim como a libertação de docentes detidos em manifestações.

bur/pc/mb/tt