PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

ONGs resgatam 139 migrantes náufragos no Mediterrâneo

Sessenta e quatro mulheres, homens e crianças foram resgatados, segundo a SOS Mediterranée, ONG europeia - Reprodução/SOS Mediterranée
Sessenta e quatro mulheres, homens e crianças foram resgatados, segundo a SOS Mediterranée, ONG europeia Imagem: Reprodução/SOS Mediterranée

23/05/2022 16h56

Barcos humanitários de três ONGs resgataram nesta segunda-feira (23) 139 migrantes próximo às costas da Líbia e de Malta, informou a organização SOS Mediterranée.

"Sessenta e quatro mulheres, homens e crianças foram resgatados de uma embarcação de madeira em perigo na zona de busca e salvamento de Malta", nesta segunda-feira (23), anunciou a SOS Mediterranée, ONG europeia de busca e salvamento marítimo com sede em Marselha, no sudeste da França.

Antes da chegada da embarcação humanitária Ocean Viking, que pertence à SOS Mediterranée, o veleiro Astral, da ONG espanhola Open Arms, havia permanecido perto da embarcação para protegê-la.

Alguns dos sobreviventes mostravam "sinais de esgotamento depois de mais de 16 horas no mar", disse a organização sediada na França.

Ao amanhecer, outra ONG, a alemã Resqship, resgatou 75 migrantes na direção da costa da Líbia e os entregou em seguida ao Ocean Viking.

Enquanto a tripulação da Resqship se dedicava aos primeiros socorros, apareceu um barco da guarda costeira líbia. "Rechaçamos categoricamente a exigência de entregar os sobreviventes aos líbios, já que contradiz a legislação internacional, europeia e alemã", explicou a organização em nota.

O Mediterrâneo central é a rota migratória mais perigosa do mundo, segundo a Organização Internacional para as Migrações (OIM). Essa agência da ONU estima em 1.553 o número de mortos e desaparecidos em 2021.

Internacional