PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Mais de 70 migrantes desaparecidos após naufrágio na costa da Tunísia

25/05/2022 07h51

Tunes, 25 Mai 2022 (AFP) - Mais de 70 migrantes que saíram da Líbia com a intenção de chegar ao continente europeu desapareceram após o naufrágio de sua embarcação na costa da Tunísia, informou nesta quarta-feira (25) a Guarda Nacional tunisiana.

A embarcação, que transportava cerca de 100 pessoas, naufragou na altura de Sfax (centro-leste da Tunísia). A Guarda Costeira e a Marinha conseguiram salvar 24 pessoas, mas as demais estão desaparecidas, afirmou Houcem Eddin Jebabli, porta-voz da Guarda Nacional.

Ele explicou que as pessoas que viajavam na embarcação tinham várias nacionalidades, procedentes de países "asiáticos e africanos".

"O barco inflável deixou a Líbia na noite de 22 para 23 de maio com cerca de 100 pessoas a bordo, segundo as primeiras informações que temos", acrescentou, antes de informar que um corpo foi recuperado.

Na terça-feira, a Marinha líbia anunciou que quatro migrantes que tentavam chegar à Europa morreram e três estavam desaparecidos depois que sua embarcação naufragou no oeste da Líbia.

Após a queda do regime de Muamar Khadafi, em 2011, a Líbia passou a integrar a rota que milhares de migrantes da África subsaariana, de países árabes e do sul da Ásia utilizam para tentar chegar à Europa, em uma tentativa de alcançar a costa da Itália, que fica a 300 quilômetros de distância.

Muitos deles estão bloqueados na Líbia, país denunciado com frequência por organizações humanitárias pelos maus-tratos que reserva a estes migrantes.

Desde o início do ano, 6.340 migrantes foram interceptados e devolvidos à Líbia, segundo a Organização Internacional para as Migrações (OIM). Ao menos 129 pessoas morreram tentando chegar à Europa e 459 estão desaparecidas, ou seja, provavelmente faleceram, de acordo com os dados mais recentes da OIM.

ayj/ezz/fka/bl/mar/zm/fp