PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Biden promete manter luta contra armas de fogo após novo ataque a tiros nos EUA

Joe Biden, presidente dos EUA, respondeu ao que chamou de "epidemia de violência armada" - REUTERS/Kevin Lamarque
Joe Biden, presidente dos EUA, respondeu ao que chamou de "epidemia de violência armada" Imagem: REUTERS/Kevin Lamarque

04/07/2022 17h28

O presidente americano, Joe Biden, prometeu nesta segunda-feira (4) manter a luta contra a "epidemia" de violência armada nos Estados Unidos após um ataque a tiros durante uma parada de 4 de julho em uma localidade próxima a Chicago, que deixou pelo menos seis mortos.

Biden disse que tanto ele quanto a primeira-dama, Jill, estavam "chocados com a violência armada sem sentido que mais uma vez trouxe dor a uma comunidade americana neste Dia da Independência".

"Não vou deixar de lutar contra a epidemia de violência armada", prometeu, lembrando que no fim de junho promulgou a primeira legislação importante em décadas sobre o controle de armas, embora tenha admitido que "resta muito a fazer".

Internacional