PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Grande cidade chinesa de Xi'an se fecha para evitar surto de covid

05/07/2022 13h14

Pequim, 5 Jul 2022 (AFP) - Restaurantes, bares, locais de culto e karaokês fecharão durante uma semana na grande cidade chinesa de Xi'an, no norte do país, depois de vinte casos de covid-19, disseram as autoridades nesta terça-feira (5).

O governo considera que essa política sanitária é necessária para economizar recursos médicos, atualmente limitados em alguns lugares, e preservar os idosos, cuja taxa de vacinação é relativamente baixa.

A cidade de Xi'an informou 18 casos positivos relacionados à variante ômicron desde sábado (2), segundo as autoridades locais.

Antiga capital imperial, a cidade histórica e turística com 13 milhões de habitantes é conhecida em todo o mundo por seu exército de terracota enterrado próximo ao túmulo do primeiro imperador da China (247-221 a.C).

A China é um dos últimos países a aplicar uma estratégia de "covid zero" diante da pandemia, consistindo em testes massivos de rastreio, quarentenas obrigatórias em casos de resultado positivo e confinamentos específicos.

Uma autoridade municipal, Zhang Xuedong, anunciou nesta terça à imprensa "medidas de controle" aplicadas durante sete dias, destinadas a evitar "o fluxo de pessoas" e, portanto, as infecções.

Os lugares de lazer como bares, cafés, estabelecimentos para banho ou mesmo os karaokês fecharão suas portas a partir de quarta-feira (6) às 00h, informou a Câmara Municipal em comunicado.

Xi'an esteve confinada durante um mês, entre dezembro de 2021 e janeiro de 2022, devido a uma nova onda de covid.

O Ministério da Saúde registrou na terça 365 novos casos positivos no país. A principal zona afetada é a província de Anhhui, no leste, onde atualmente vivem confinados 1.7 milhão de habitantes dos dois cantões rurais.

mjw/mab/pc/ms

Weibo