Campeão por comer cachorros-quentes é excluído de concurso nos EUA após promover marca de carne vegetal

O americano Joey Chesnut, campeão por comer dezenas de cachorros-quentes em poucos minutos, não poderá participar do concurso este ano em Nova York, porque promoveu uma marca rival de carne vegetal, anunciaram os organizadores dessa competição tradicional. 

"Estamos devastados após saber que Joey Chesnut escolheu representar uma marca rival que vende cachorros-quentes à base de vegetais, ao invés de competir no famoso concurso de comer cachorros-quentes da Nathan's em 4 de julho", lamentou em um comunicado na rede X a Major League Eating (MLE), liga que supervisiona os concursos de comida em todo o mundo. 

A competição é organizada desde 1916 em todo 4 de julho, dia da festa nacional dos Estados Unidos, e reúne cerca de 35.000 espectadores na região de Coney Island, ao sul do Brooklyn. 

Californiano, Chestnut ganhou o torneio 16 vezes e ostenta o recorde de vitórias. Em 2021, ele comeu 76 cachorros quentes em 10 minutos, batendo o seu próprio recorde do ano anterior. 

Mas os organizadores vetam os participantes de representarem marcas que não sejam a do próprio concurso, a Nathan's. 

"Parece que para Joey e seus representantes, uma marca alternativa de cachorros-quentes é mais importante que nossa relação de longa data", queixou-se a MLE ao denunciar um acordo entre o campeão e uma marca de alimentos substitutos de carne, feitos à base de vegetais, a Impossible Foods. 

"Joey Chestnut é um herói americano. Nada nos alegraria mais do que tê-lo" no concurso deste ano, acrescentou a MLE. 

Chestnut disse em sua conta do Instagram que está "destruído" com a notícia de que o proibiram de participar do concurso "depois de 19 anos" e esclareceu: "Não tenho um contrato com a MLE ou com a Nathan's". 

Todos os anos, os cinco primeiros colocados dividem 40.000 dólares (215 mil reais) e o vencedor leva para casa o "cinturão mostarda", com mais 10.000 dólares (53,8 mil reais). 

Continua após a publicidade

De acordo com a MLE, Chestnut também ostenta recordes por comer outros alimentos, como 182 asinhas de frango em 30 minutos ou 30 sanduíches gregos na mesma quantidade de tempo. 

A MLE já excluiu outro competidor e rival de Chestnut em 2010, o japonês Takeru Kobayashi, que não pôde competir após um divergência em torno da exclusividade de um contrato. 

eg-nr/bpe/mel/nn/dd/aa

© Agence France-Presse

Deixe seu comentário

Só para assinantes