Petróleo fecha em leve alta graças a dado positivo de inflação nos EUA

As cotações do petróleo oscilaram nesta quinta-feira (13) e terminaram em leve alta, movendo-se entre o aumento das reservas nos Estados Unidos, dados positivos sobre a inflação americana e anúncios do Federal Reserve (Fed, banco central) que sustentaram o dólar.

O preço do barril Brent do Mar do Norte, negociado na Europa com vencimento em agosto, subiu 0,18%, para 82,75 dólares. Já o West Texas Intermediate (WTI), barril referência no mercado americano e para entrega em julho, avançou 0,15%, para 78,62 dólares.

"Os preços das matérias-primas estão voláteis após a decepção causada pelo Fed", que só prevê um corte nas taxas de juros este ano, resumiu Phil Flynn, do Price Futures Group.

Juros altos encarecem o crédito e afetam a demanda, o que pressiona os preços do petróleo para baixo. Por outro lado, as taxas elevadas também dão sustentação ao dólar, e uma divisa americana mais forte encarece o barril de petróleo, cotado nessa moeda.

Os preços voltaram a terreno positivo após a publicação do índice de preços ao produtor, ou inflação no atacado, nos Estados Unidos em maio, que se moderou 0,2% na comparação mensal com abril.

Ademais, os pedidos semanais de seguro-desemprego atingiram seu máximo desde agosto, com 242 mil.

Esses dados refletem um desaquecimento da economia, o que poderia ajudar o Fed a se aproximar mais de uma flexibilização de sua política monetária, o que daria impulso à demanda.

lul-vmt/clc/mr/dga/rpr/am

© Agence France-Presse

Deixe seu comentário

Só para assinantes