Conteúdo publicado há 1 mês

Irã critica Canadá por incluir Guarda Revolucionária em lista de grupos terroristas

O Irã condenou nesta quinta-feira (20) como "irresponsável" a decisão do governo do Canadá de incluir a Guarda Revolucionária, o exército ideológico da República Islâmica, em sua lista de grupos terroristas.

O Canadá anunciou na quarta-feira que incluiu a Guarda Revolucionária na lista de grupos terroristas porque o Irã "mostrou desprezo pelos direitos humanos" e um "desejo de desestabilizar a ordem internacional".

"É uma medida hostil", reagiu o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores iraniano, Naser Kanani, em um comunicado.

"Esta ação irresponsável e provocativa é parte do caminho equivocado que o governo canadense adota há mais de uma década", acrescentou, antes de destacar que Teerã se reserva o direito de apresentar "uma resposta proporcional".

O Canadá agora pode congelar os ativos e processar membros da organização, além de proibir a eles qualquer transação financeira.

A decisão de Ottawa ocorre em um contexto de grande tensão de vários anos entre os dois países, que não mantêm relações diplomáticas desde 2012.

O Canadá segue a decisão dos Estados Unidos, que incluiu a Guarda Revolucionária na lista de grupos terroristas em 2019. Alguns políticos europeus pedem a seus países que adotem a mesma medida.

Deixe seu comentário

Só para assinantes