Apple mantém diálogos com concorrente Meta sobre IA (imprensa)

A Apple está em diálogos com sua grande concorrente, Meta, matriz do Facebook, para integrar em seus produtos a inteligência artificial (IA) generativa, desenvolvida por esta empresa, em uma tentativa de alcançar seus competidores no setor, noticiou o Wall Street Journal neste domingo (23).

A notícia chega depois que a Apple também fechou um acordo com a OpenAI, empresa criadora do ChatGPT, para ajudar a equipar com IA seu novo serviço, "Apple Intelligence", que dotará seus dispositivos cobiçados de várias funcionalidades desta tecnologia.

A Apple desenvolveu sua própria inteligência artificial, de menor tamanho, mas afirmou que recorrerá a outras empresas, como a OpenAI, para potencializar sua oferta.

Segundo o Wall Street Journal, que cita fontes próximas ao tema, a Meta manteve diálogos com a Apple para integrar seu próprio modelo de IA generativa na "Apple Intelligence".

O vice-presidente sênior de engenharia de software da Apple, Craig Federighi, disse, no começo de junho, que a Apple também queria incorporar capacidades do sistema de IA generativa da Google, Gemini, em seus aparelhos.

Segundo analistas, o grande desafio para a Apple nos últimos anos tem sido como incluir a IA no estilo ChatGPT em seus produtos sem fragilizar suas tão promovidas privacidade e segurança.

Entre outras funcionalidades, a "Apple Intelligence" permitirá aos usuários criar seus próprios emojis a partir de uma descrição em linguagem cotidiana, ou gerar breves resumos de e-mails no buscador.

A Apple informou que a Siri, sua assistente de voz, também terá uma atualização baseada em IA.

Segundo a consultoria Canalys, 16% dos smartphones comercializados este ano serão equipados com funções de IA generativa, uma proporção que se espera que chegue a 54% em 2028.

Continua após a publicidade

vmt/dth/st/bfm/arm/dg/mvv

© Agence France-Presse

Deixe seu comentário

Só para assinantes