Wall Street fecha com resultados mistos, setor tecnológico volta a subir

A Bolsa de Nova York terminou com resultados mistos nesta terça-feira (25), e o setor de tecnologia teve uma clara recuperação após as realizações de lucro dos últimos dias.

No fechamento, o índice industrial Dow Jones caiu 0,76% para 39.112,16 pontos, o tecnológico Nasdaq ganhou 1,26% para 17.717,65 unidades, e o ampliado S&P 500 subiu 0,39% para 5.469,30 pontos.

"Estamos assistindo a uma continuação da rotação de carteiras", ou seja, à compra de ações a bons preços para incluir nos portfólios de investimento, indicou Peter Cardillo, da Spartan Capital.

O dado sobre a confiança dos consumidores nos Estados Unidos impactou as empresas de vendas no varejo do Dow Jones, como Walmart (-2,15%), Home Depot (-3,58%) e Nike (-2,45%).

A confiança dos consumidores se deteriorou nos Estados Unidos em junho, mas menos do que o esperado pelo mercado, apontou nesta terça-feira o instituto Conference Board.

O índice de confiança das famílias ficou em 100,4 pontos para junho, de acordo com a pesquisa mensal do Conference Board, frente a 101,3 em maio.

Os analistas esperavam uma queda mais acentuada, com um índice situado em 100 pontos, segundo o consenso recolhido pela consultoria Market Watch.

Primeiro, houve um movimento de rotação para ações a bons preços, pouco procuradas nas últimas semanas no Dow Jones, e agora os investidores se voltaram novamente para as tecnológicas como Nvidia "e os valores da IA [inteligência artificial]", observou em uma nota Patrick O'Hare, da Briefing.

A Nvidia, estrela de Wall Street, havia perdido mais de 12% em três sessões, mas recuperou terreno e ganhou 6,76% nesta terça-feira.

Continua após a publicidade

Meta (+2,34%), Alphabet (+2,65%), Micron Technology (+1,52%) e Taiwan Semiconductor (+2,84%) também subiram.

O mercado aguarda com expectativa o índice PCE de inflação para maio nos Estados Unidos, a medida preferida pelo Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), que define as taxas de juros de referência para a maior economia mundial.

O mercado espera um índice de 2,6% em 12 meses até maio, em vez dos 2,7% registrados em abril, de acordo com a pesquisa de expectativas da MarketWatch.

vmt/nth/mr/arm/am

© Agence France-Presse

Deixe seu comentário

Só para assinantes