Inglaterra vence Holanda de virada (2-1) e vai enfrentar a Espanha na final da Euro

A Inglaterra, vice-campeã da última Eurocopa, terá uma nova oportunidade nesta edição de 2024, após derrotar a Holanda de virada por 2 a 1 nesta quarta-feira (10), pela semifinal em Dortmund, na Alemanha, tornando-se a adversária da Espanha na grande final de domingo, em Berlim. 

Xavi Simons abriu o placar para os holandeses com um golaço logo aos 7 minutos e Harry Kane empatou para os ingleses de pênalti aos 18. Quando parecia que haveria prorrogação, Ollie Watkins marcou o gol da vitória e da classificação (90'+1). 

"É incrível! Há semanas e semanas que eu esperava por este momento. Foi preciso muito trabalho para chegar aqui e estou grato por ter tido esta oportunidade. Aproveitei com todas as minhas forças", disse Watkins após a partida.

- Três anos depois -

A pergunta que se faz agora é se finalmente a Inglaterra conseguirá conquistar o título de uma grande competição, 58 anos depois de ter vencido a Copa do Mundo em casa em 1966.

Em 2021, quase quebrou essa maldição, chegando à final da Eurocopa também com Gareth Southgate no comando, mas então a Itália frustrou seu sonho na disputa de pênaltis em pleno estádio de Wembley. 

"Vamos jogar contra a Espanha que é a melhor equipe do torneio e temos um dia a menos para nos preparar. Portanto, será uma tarefa difícil, mas sempre lutamos", garantiu Southgate.

Os ingleses se classificaram seguindo o roteiro de outros jogos nesta edição do torneio, com bastante drama e sofrimento. 

Contra a Eslováquia, nas oitavas de final, se salvou da eliminação nos acréscimos e depois venceu na prorrogação. Nas quartas de final, diante da Suíça, precisou da decisão nos pênaltis para se classificar. E desta vez conseguiu finalizar nos noventa minutos do tempo regulamentar, mas também de forma angustiante, com tensão máxima até o apito final. 

Continua após a publicidade

A Holanda, campeã da Eurocopa em 1988 quando seu atual técnico Ronald Koeman era jogador da equipe, terá que esperar por mais quatro anos para voltar a sonhar com seu segundo título continental.

Desde o seu único título, há 36 anos, os holandeses chegaram às semifinais em quatro ocasiões (1992, 2000, 2004 e agora 2024) e não conseguiram chegar à decisão. 

"Nos últimos vinte minutos achei que íamos conseguir. E então veio o gol deles, logo no final. Tenho confiança no futuro desta equipe. Podemos conseguir mais", declarou Koeman à televisão britânica ITV Sport.

- Simons abre o placar, Kane empata -

A partida começou em alta velocidade e logo aos 7 minutos os holandeses abriram o placar quando Xavi Simons roubou uma bola de Declan Rice e avançou em velocidade em direção ao gol adversário. Ele disparou uma bomba da entrada da área e a bola foi parar no fundo da rede. 

Esse primeiro golpe feriu os 'Three Lions', que mesmo abalados conseguiram reagir pouco depois. 

Continua após a publicidade

Kane chutou uma bola na área e nesse mesmo lance Denzel Dumfries cometeu pênalti ao dar uma entrada em seu pé. Após uma longa revisão no VAR, o árbitro marcou pênalti. 

Kane se encarregou de converter aos 18 minutos, com um chute certeiro em que a bola entrou no canto, sem que o goleiro Bart Verbruggen conseguisse alcançar.

No restante do primeiro tempo, a Inglaterra se mostrou mais perigosa. Primeiro quando um chute de Phil Foden foi bloqueado em cima da linha por Dumfries (22') e depois com um disparo do próprio Foden (32'), de fora da área, direto na trave. 

Entre essas chances, Dumfries acertou o travessão com uma cabeçada após cobrança de escanteio (29'). 

- Watkins: de reserva a herói -

No segundo tempo, as duas seleções diminuíram a intensidade e os ataques não foram tão frequentes. 

Continua após a publicidade

A Holanda tentou várias vezes, mas Jordan Pickford se manteve firme tanto em um chute de Virgil Van Dijk (64') quanto num disparo de Simons (76'). 

A Inglaterra achou que havia feito 2 a 1 aos 79 minutos, quando Bukayo Saka marcou, mas o gol foi anulado logo depois por impedimento.

Na reta final, quando tudo parecia apontar para a prorrogação, os ingleses se mostraram mais determinados a achar o gol da classificação e evitar mais um desgaste físico. 

Cole Palmer foi o primeiro a levar perigo com um chute em que a bola subiu demais (88') e depois ele mesmo se encarregou de dar a assistência para que Ollie Watkins, que havia entrado no lugar de Kane dez minutos antes, mandasse um chute cruzado longe do alcance do goleiro holandês, levando a torcida inglesa ao delírio e a Inglaterra a uma nova final.

bur-rbs/dr/eb/aam/cb

© Agence France-Presse

Deixe seu comentário

Só para assinantes