Estados Unidos pedem resposta "unida e forte" a teste nuclear norte-coreano

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, telefonou, ontem (6), aos líderes do Japão e da Coreia do Sul para destacar a importância de uma "resposta internacional unida e forte" ao teste nuclear anunciado pela Coreia do Norte.

Em comunicado, a Casa Branca informou que Obama falou com a presidenta sul-coreana, Park Geun-hye, e com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe.

Os líderes dos três países concordaram que o teste norte-coreano "constitui uma nova violação das obrigações e compromissos, ao abrigo da lei internacional, incluindo várias resoluções do Conselho de Segurança da ONU".

Obama reafirmou, perante os aliados, o "compromisso inabalável" dos Estados Unidos com a segurança dos seus países, e frisou a necessidade de se "trabalhar para forjar uma resposta internacional forte e unida" ao comportamento "irresponsável" do regime norte-coreano.

Por seu lado, o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, telefonou aos ministros dos Negócios Estrangeiros sul-coreano, Yun Byung-se, e japonês, Fumio Kishida, para coordenar uma resposta "unida" ao ensaio de Pyongyang.

Na quarta-feira, a Coreia do Norte anunciou a realização, com sucesso, de um teste de uma bomba de hidrogenio.

Apesar de vários centros sísmicos terem registrado um abalo de magnitude 5,1, consistente com um teste nuclear subterrâneo na Coreia do Norte, Washington duvida que Pyongyang tenha conseguido desenvolver com êxito uma bomba de hidrogenio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos