Fortes quedas levam bolsas chinesas a encerrar pregão

Yuan (Divulgação/Banco Popular da China)

Cédula de Yuan, a moeda chinesa - DivulgaçãoBanco Popular da China

As bolsas chinesas de Xangai e Shenzhen fecharam hoje (7) antecipadamente, pela segunda vez na história, depois de meia hora de negociações, em que foram registradas perdas superiores a 7% no índice CSI 300.

Assim como ocorreu na última segunda-feira (4), o primeiro dia em que vigoraram as novas regras para travar as oscilações nas bolsas, as praças chinesas foram paralisadas por 15 minutos, depois de o índice CSI 300, que abrange as 300 principais empresas cotadas, cair acima de 5%.

Após a pausa, as bolsas voltaram a abrir, encerrando logo de seguida por perderem mais de 7%. De acordo com as novas regras, neste cenário, as negociações só são retomadas no dia seguinte.

Quando as negociações fecharam, por volta das 9h58 (hora local), a Bolsa de Xangai perdia 7,32%, fixando-se nos 3.115,89 pontos, e a de Shenzhen caia 8,35%, para 1.955,88 pontos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos