Homem morto em ataque em Paris carregava papel com bandeira do Estado Islâmico

O homem morto hoje (7) pela polícia, ao tentar entrar numa delegacia em Paris, carregava um papel com a bandeira do grupo extremista Estado Islâmico e uma reivindicação manuscrita em árabe, informou o Ministério Público francês.

"Ele tinha um celular e um pedaço de papel com a bandeira do Daesh impressa, assim como uma reivindicação inequívoca escrita em árabe", informou o órgão por meio de comunicado.

Com base nesses elementos, o inquérito foi confiado à seção antiterrorista do Ministério Público, informou em nota o procurador François Molins.

O homem foi abatido hoje pela manhã em frente a uma delegacia de polícia do bairro parisiense de Goutte D'Or quando tentou entrar nas instalações.

O Ministério Público tinha confirmado anteriormente relatos de testemunhas segundo os quais o atacante gritou "Allahu Akbar" (Alá é grande), além do fato de que ele estava armado com uma faca e portava um falso colete de explosivos.

O incidente ocorreu no dia do primeiro aniversário do ataque à redação do jornal satírico Charlie Hebdo..

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos