Estado Islâmico reivindica ataque que deixou 12 mortos em Bagdá

O grupo extremista Estado Islâmico reivindicou hoje (11) o ataque a um centro comercial em Bagdá, onde foram mortas pelo menos 12 pessoas e 14 ficaram feridas.

Numa declaração divulgada na internet, o grupo 'jihadista' informou que quatro dos seus membros executaram o ataque. O Estado Islâmico afirmou que cerca de 90 pessoas foram mortas ou feridas. O grupo tem reivindicado vários atentados em Bagdá contra civis xiitas.

Responsáveis pelos serviços de segurança e fontes médicas já anunciaram o fim do ataque, com um balanço provisório de 12 mortos e dezenas de feridos.

Homens armados sequestraram um número indeterminado de pessoas em um centro comercial de Bagdá, onde entraram depois da explosão de um carro-bomba na rua.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos