Blocos da Sebastiana escolhem sambas para o carnaval deste ano

A Associação Independente de Blocos de Carnaval de Rua da Zona Sul, Santa Teresa e Centro da Cidade do Rio (Sebastiana), formada por 12 blocos, já está a todo vapor para o carnaval deste ano.

Na próxima sexta-feira (15), o Imprensa Que Eu Gamo, que desfila em Laranjeiras, abre a fase de escolha dos sambas dos blocos. O encontro vai ser no Casarão Ameno Resedá, no Catete, zona sul do Rio, a partir das 20h.

No dia 16, o Suvaco do Cristo promove uma grande reunião no Horto com o cantor e compositor Jards Macalé. Haverá venda de camisetas e fantasias confeccionadas pela organização não governamental (ONG) do bloco, a Divinas Axilas. A renda será aplicada na manutenção das atividades da ONG durante o ano.

No domingo (17), o Simpatia É Quase Amor escolherá seu samba em um evento no Quiosque da Keka, na Lagoa.

Após um breve descanso na segunda-feira (18), o pré-carnaval volta a tomar fôlego no dia 19, em Botafogo, quando o Bloco do Barbas, fundado por Nelsinho Rodrigues, filho do jornalista e dramaturgo Nelson Rodrigues, escolherá o seu samba. O enredo é Somos Todos Nelsinho, em homenagem ao fundador e produtor teatral, que sofreu um acidente vascular cerebral em dezembro do ano passado e permanece hospitalizado, em coma.

Na quarta-feira (20),  feriado no Rio pelo dia de São Sebastião, padroeiro da cidade, o Bloco de Segunda escolherá seu samba para 2016, também em Botafogo.

A presidenta da Sebastiana, Rita Fernandes, explicou que nem todos os blocos fazem seleção de samba. "Alguns, como o Escravos da Mauá, não escolhem. Eles mesmos fazem (o samba) e em outros não têm esse processo".

Dos 12 blocos que integram a Sebastiana, a maioria é da zona sul, entre ele o infantil Gigantes da Lira, um é de Santa Teresa (Carmelitas) e um do centro da cidade (Escravos da Mauá).

Crise
Segundo Rita Fernandes, a crise econômica está afetando a organização dos blocos para este carnaval. "Está muito difícil trabalhar no aperto deste ano". Segundo ela, a prefeitura do Rio, por meio da Riotur, patrocina a infraestrutura do carnaval de rua, que envolve banheiros químicos, limpeza da cidade, guardas municipais e organizadores de trânsito, mas não destina recursos para os blocos. "Não tem um centavo de dinheiro para bloco".

Os blocos da Sebastiana costumam reunir entre 700 mil a 800 mil pessoas. Só o Simpatia É Quase Amor arrasta cerca de 300 mil foliões por desfile, segundo a presidenta da liga.

Os desfiles começam no dia 23, com o Imprensa que Eu Gamo, em Laranjeiras, e muitos blocos saem a partir do dia 30 de janeiro.

Programação infantil
Para as crianças, a agenda do Gigantes da Lira prevê uma "sorvetada gigante" no dia 16 de janeiro, na pracinha da Rua General Glicério, em Laranjeiras. No dia 24, o bloco promove seu tradicional Baile de Gala, no Circo Voador, seguido do 1º Baile Downtown do ano, na Barra da Tijuca, zona oeste da cidade, no dia 30.

O bloco infantil desfila no dia 31 em Laranjeiras, pela manhã. A programação do Gigantes da Lira inclui ainda o 2º Baile Downtown, no sábado de carnaval, e o Baile Via Parque Shopping, no dia 7 de fevereiro, ambos na Barra da Tijuca.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos