Hemorio lança campanha para suprir demanda de sangue durante o carnaval

Hemorio

Para a campanha, o instituto recebe apoio de escolas de samba e de vários artistas, que "emprestam" a imagem para divulgar a importância da doaçãoHemorio/Divulgação

O Instituto Estadual de Hematologia (Hemorio) informou hoje (19) que há uma queda histórica de pelo menos 50% de doações voluntárias durante o carnaval. Por isso, o Hemorio, vinculado à Secretaria Estadual de Saúde, lançou nesta terça-feira uma campanha para aumentar os estoques de sangue no período.

Segundo a diretora Técnica do Hemorio, Carla Boquimpani, no carnaval a demanda por sangue é maior em decorrência do aumento no número de tragédias e acidentes. Ela lembrou que, além do aumento da procura, há redução no volume de doações.

"Todo mundo sabe que não pode doar tendo ingerido álcool. Por isso, a maioria prefere não doar, o que diminui o estoque de sangue. É importante estimular as pessoas. Muitas doam quando algum ente querido precisa de sangue. No período de carnaval, precisamos incentivar o ato da solidariedade, lembrando que a pessoa deve doar mesmo sem saber para quem está doando."

Para a campanha, o instituto recebe o apoio de escolas de samba e de vários artistas, que "emprestam" a imagem para divulgar a importância da doação. Nesta décima terceira edição da campanha, a atriz Paloma Bernardi, rainha de bateria da Acadêmicos do Grande Rio, incentiva a população a adotar o ato de cidadania e solidariedade.

"Milhares de pessoas precisam diariamente de sangue de todos os tipos para sobreviver. Para ajudar, precisamos apenas doar, a cada três meses, uma hora do nosso tempo para resgatar a alegria de viver em todos eles", afirmou a atriz.

Durante o lançamento da campanha, a produtora de eventos Lívia de Melo Fernandes estava no Hemorio para doar sangue. "Acho que fui convencida da doação voluntária depois que virei mãe e amadureci. Além de doar sangue, venho doar medula também. Não vim por causa da campanha, mas quando cheguei achei  ideia sensacional."

Hemorio

O Hemorio tem capacidade para receber diariamente 500 doadores. A média, no entanto, é cerca de 300 por dia. A necessidade da doação é ainda mais urgente, uma vez que nas duas primeiras semanas de janeiro a média diária de coleta foi de 120 bolsas de sangue. O  hemocentro é responsável pelo abastecimento, com sangue e derivados, de cerca de 200 unidades de saúde conveniadas ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Para doar sangue, é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 kg, estar bem de saúde e portar um documento com foto. Não é necessário estar em jejum. Apenas deve-se evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação. O Hemorio funciona todos os dias, de 7h às 18h, na Rua Frei Caneca nº 8, no centro da capital fluminense.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos