Vazamento paralisa produção em plataforma da Petrobras há três dias

A plataforma P-31 da Petrobras, que opera na Bacia de Campos, está com a produção paralisada desde terça-feira (19) devido a um vazamento de água oleosa na unidade. De acordo com a Petrobras, o vazamento ocorreu na casa de bombas da plataforma e já está controlado. A produção da unidade marítima foi interrompida conforme previsto em situações deste tipo.

Segundo a estatal, todos os procedimentos de segurança foram adotados e não houve danos aos funcionários, às instalações ou ao meio ambiente. As autoridades competentes já foram informadas.

O Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF) disse que houve vazamento de gás e os alarmes foram acionados porque um duto que passa por dentro da casa de bombas está furada. A entidade diz que o alarme de presença de gás já havia sido acionado na P-31 em 11 de janeiro e a Petrobras deu a mesma justificativa de vazamento de água oleosa.

Os petroleiros reclamam que os sensores de gás da P-31 estão velhos e representam perigo para os trabalhadores. Segundo o sindicato, o incidente dessa semana é similar ao ocorrido em fevereiro do ano passado, no navio plataforma FPSO, na cidade de São Mateus, quando uma explosão na casa de bombas matou nove pessoas e deixou dezenas de pessoas feridas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos