Após cheia, equipes da prefeitura trabalham para recuperar Pirenópolis em Goiás

Chuva em Pirenópolis

Chuva em Pirenópolis destrói calçamento de pedra, alaga casas e prejudica comércio

Divulgação/Corpo de Bombeiros

As fortes chuvas que atingiram o centro histórico de Pirenópolis, em Goiás, na madrugada desta quarta-feira (27), afetaram 74 pessoas e danificou casas, comércios e o calçamento das ruas. Equipes da prefeitura e do Corpo de Bombeiros da região trabalham para a recuperação da cidade, principalmente na retirada das árvores que caíram durante as chuvas e na recuperação das áreas em volta dos rios.

O alagamento da cidade ocorreu devido à cheia do Rio das Almas, que corta a região histórica da cidade. Duas pontes foram danificadas e sete pessoas ficaram desalojadas. Em toda a cidade, 24 residências foram atingidas - um dos casarões antigos teve a garagem destruída e precisou ser interditado. No comércio, 24 lojas foram danificadas

A chuva arrastou três carros, uma pessoa que estava no interior de um dos veículos foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros.

A prefeitura da cidade, tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 2008, está trabalhando para retirar a lama e substituir o calçamento das ruas, feito de pedra.

Na região, o céu está encoberto mas sem chuvas até o momento.

Ajuda

A Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) enviará às famílias atingidas cobertores, fraldas e enxovais de bebê, além de alimentos. A Agência Goiana de Habitação (Agehab) entregará um cheque no valor R$ 3 mil para cada uma das famílias atingidas. As medidas foram definidas em reunião ontem (28), durante visita da primeira-dama, Valéria Perillo, a Pirenópolis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos