PUBLICIDADE
Topo

Instituto de investigação identifica caso positivo de zika na Indonésia

31/01/2016 14h36

Um instituto de investigação indonésio anunciou hoje (31) que identificou um caso positivo de Zika na ilha de Sumatra, acrescentando que o vírus circulou "por algum tempo" no país.

O Ministério da Saúde indonésio ainda não confirmou o relatório do Instituto de Biologia Molecular Eijkman, informa a agência France Presse (AFP).

A Organização Mundial da Saúde (OMS) fará uma reunião de emergência sobre a epidemia do Zika, suspeita de provocar malformações congênitas nos fetos. A reunião foi convocada no momento em que o vírus se propaga no Continente Americano, com 3 milhões a 4 milhões de casos esperados neste ano.

De acordo com o instituto de investigação, um homem de 27 anos que mora na província de Jambi, na ilha da Sumatra, e que nunca viajou para o exterior, foi infectado pelo vírus, que é transmitido por picada de mosquito. O instituto informou que o caso foi identificado no âmbito de um estudo sobre a epidemia de dengue naquela província.

O vírus Zika é transmitido pelos mosquitos Tigre e Aedes aegypti, que também são responsáveis pela transmissão da dengue, febre amarela e chikungunya, e manifesta-se com sintomas semelhantes aos da gripe: febre, dor de cabeça e dores musculares, com erupções cutâneas.

"Das 103 amostras (negativas para a dengue), encontramos uma que foi positiva para o Zika", declarou à AFP o representante do instituto, Herawati Sudoyo. Ele disse que as amostras foram recolhidas durante uma epidemia de dengue em Jambi, entre dezembro de 2014 e abril de 2015.

"Concluímos que o vírus circulou algum tempo pela Indonésia", acrescentou.

O nome Zika, dado ao vírus, é o de uma floresta em Uganda, onde ele foi encontrado pela primeira vez em 1947.