Estado Islâmico perdeu milhares de integrantes na Síria e no Iraque, diz EUA

O grupo extremista Estado Islâmico perdeu, nos últimos meses, milhares de integrantes na Síria e no Iraque, segundo dados dos serviços secretos norte-americanos divulgados ontem (4) pela Casa Branca. Na sua entrevista coletiva diária, o porta-voz da Presidência dos Estados Unidos, Josh Earnest, informou que os serviços de inteligência do país estimam que, atualmente, o Estado Islâmico tem entre 19 mil e 25 mil combatentes nesses dois países.

O mais recente relatório dos serviços de informação dos Estados Unidos apontava que existiam entre 20 mil e 31,5 mil membros efetivos - que se trata de um declínio significativo, de acordo com os cálculos norte-americanos.

"O fato de o número ser menor do que antes é uma indicação de que temos retirado muitos integrantes do campo de batalha e que temos dificultado [ao Estado Islâmico] o reabastecimento das suas fileiras por via das forças estrangeiras", indicou Josh Earnest.

O universo de 25 mil membros efetivos do Estado Islâmico no Iraque e na Síria inclui os integrantes estrangeiros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos