Produção industrial cai no fechamento de 2015 em 12 dos 15 locais pesquisados

Indústrias

A produção industrial fechou 2015 em queda em 12 dos 15 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) Arquivo/Agência Brasil

A produção industrial fechou 2015 em queda em 12 dos 15 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As maiores quedas foram registradas no Amazonas (-16,8%), Rio Grande do Sul (-11,8%) e São Paulo (-11%), segundo dados da Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional, divulgada hoje (5) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Também tiveram quedas superiores à redução média nacional (-8,3%), os estados do Ceará (-9,7%) e Paraná (-9,6%). Outros locais com recuo na produção industrial em 2015 foram Minas Gerais (-7,9%), Santa Catarina (-7,9%), Bahia (-7%), Rio de Janeiro (-6,5%), Pernambuco (-3,5%), Região Nordeste (-3%) e Goiás (-2,5%).

Por outro lado, apenas três estados tiveram crescimento em 2015: Pará (5,7%), Mato Grosso (4,7%) e Espírito Santo (4,4%).

Dezembro

Considerando-se apenas o mês de dezembro, a queda atingiu 13 dos 15 locais pesquisados na comparação com dezembro de 2014, com destaque para Amazonas (-30%), Espírito Santo (-19,1%) e Paraná (-16,1%). As exceções foram Mato Grosso e Pará, que apresentaram altas de 18,7% e 3,7%, respectivamente.

Novembro

Na comparação com novembro de 2015, o IBGE analisou o comportamento da indústria em 14 locais, pois Mato Grosso ainda não é avaliado nesse tipo de comparação. Nove dos 14 locais tiveram queda, com destaque para Pernambuco (-11,9%) e Amazonas (-7,1%). Por outro lado, cinco locais tiveram crescimento, como o Rio Grande do Sul, que teve a maior alta: 1,8%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos