Ministo reconhece atraso na distribuição de kits para diagnóstico de Zika

O ministro da Saúde, Marcelo Castro, admitiu hoje (11) que houve atraso na distribuição de kits para diagnóstico do vírus Zika por laboratórios credenciados pelo governo. "Houve uma pequena demora, mas já perfeitamente corrigida", disse. Segundo ele, o entrave envolveu a própria licitação, que atrasou.

A previsão da pasta é que 100 mil kits para diagnóstico do Zika sejam distribuídos a todos os estados. "Quem não recebeu está recebendo", disse o ministro. "Já tomamos a decisão de tornar a enfermidade de notificação compulsória. A gente quer fazer isso com toda a segurança", afirmou.

Em janeiro, Castro anunciou que kits para testes rápidos de detecção do vírus Zika, da febre chikungunya e da dengue seriam distribuídos para laboratórios de todo o país em fevereiro. O kit foi desenvolvido pelo Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos), uma das unidades da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos