Paulistas se despendem do carnaval com samba e até punk

Desde o final da manhã de hoje (14), um público predominante jovem se espalha pelas ruas dos bairros de Pinheiros e Vila Madalena, na zona oeste da cidade de São Paulo, na festa de despedida do carnaval. Nessa região, três dos 27 blocos carnavalescos tinham programação para este domingo: Chega Mais, Pirajá e Vou de Táxi.

Apesar de a programação incluir músicas infantis do grupo Balão Mágico, da cantora e apresentadora Xuxa e outros sucessos de 1990, era ao som de funk que muitos jovens dançavam. Era o esquenta - período antes do desfile - animado por um dos três trios elétricos, no começo da tarde. "Temos canções bem variadas", disse Mariana Augusto, uma das organizadoras. Segundo ela, o Vou de Táxi sempre desfila no pós-carnaval.

Alguns dos participantes chegaram para o desfile fantasiados e muitos procuraram entrar no clima utilizando adereços comprados de camelôs no local. Tiaras coloridas enfeitadas com rosinhas ou colares havaianos eram vendidos por preços variando entre R$10,00 e R$ 20,00.

Com o forte calor deste domingo, as caixas de isopor com água e cerveja esvaziavam, rapidamente, para alegria dos comerciantes. Uma garrafa de água de 500 mililitros saia por R$ 5,00, o mesmo preço cobrado pela latinha de cerveja. "Eu sempre vendo na porta dos estádios, mas neste carnaval estou circulando entre os blocos", contou satisfeita a vendedora ambulante Jussara Santos, de 28 anos.

Em meio aos jovens, a turista Stefany Dupont, de 53 anos, de Lyon, na França, balançava o corpo meio tímida, usando um colar havaiano. Ela contou que estava a passeio na cidade e aproveitou para se divertir com bloco. "Quando não tem violência é muito bom para a gente se divertir e conhecer as pessoas", disse o estudante do ensino médio, Matheus Hadad, 16 anos, que nos últimos dias participou de outros blocos.

A notícia de que o carnaval de rua de São Paulo vem crescendo, fez a funcionária pública Juliana Kobata, de 29 anos, quebrar a tradição de passar o carnaval fora da capital paulista. Desta vez, ela decidiu se reunir a amigos e cair na folia das ruas de São Paulo. "Geralmente, quando viajo, costumo descansar, indo à praia, mas passei um carnaval no Rio, nos blocos de lá, e acho que os de São Paulo estão bem animados".

O estudante de engenharia, Pedro Gustavo, de 24 anos, morador da cidade de São Paulo, foi até ao local atraído por amigos e pela fama de que o carnaval de rua em São Paulo está cada vez maior. "Eu passei o carnaval no Rio, tem uns blocos muito legais lá também, e se o carnaval de São Paulo continuar crescendo acho que não vai perder para o Rio", concluiu ele.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos