Zika não vai dificultar realização de Olimpíada, diz ministro da Saúde

Brasília - O ministro da Saúde, Marcelo Castro, se reúne com os embaixadores da União Europeia, para discutir as medidas adotadas pelo Brasil no combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, febre Chikun

Em reunião com embaixadores da União Europeia, Marcelo Castro recomenda a estrangeiros que vierem para os Jogos os mesmos cuidados recomendados aos brasileiros para evitar picadas do mosquito  Marcello Casal Jr/ABr

O ministro da Saúde, Marcelo Castro, disse hoje (16) que a epidemia do vírus Zika no Brasil não vai dificultar a realização dos Jogos Olímpicos no país. Após reunião com embaixadores de países da União Europeia, Castro sugeriu aos estrangeiros que vão visitar o país no período dos Jogos que adotem os mesmos cuidados para a prevenção de picadas do mosquito Aedes aegypti recomendadas para os brasileiros.

"Não poderia ser diferente. O mosquito tem comportamento sazonal, com pico de grande população no verão. Em abril, atinge população máxima", disse. "O mês de agosto é um dos que têm a menor população de Aedes aegypti. Estamos dizendo com bastante segurança que as Olimpíadas não terão nenhuma dificuldade para serem realizadas", afirmou.

Ainda de acordo com o ministro, a expectativa do governo é que, por meio de ações de combate ao mosquito "como nunca feitas antes", a população do vetor no período dos jogos seja ainda menor que o previsto.

O Aedes aegypti transmite, além da dengue, os vírus da Zika e da febre chikungunya.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos